FANDOM


Minons

Os Minons , também conhecidos como Zopan , são seres humanóides híbridos , com características Humanóides e Animal. Podem ser encontrados vivendo por todo o planeta, principalmente no Império Uhr , nas Grandes Florestas de Hastur e em comunidades como a Cidadela Behren e nas Ilhas Zannetsu. Conhecidos por sua paixão á guerra e senso territorial exacerbado, os Minons constituem uma raça orgulhosa, que inspira respeito por onde vivem. Devido à sua característica plural, se adaptam à todo tipo de terreno, e seu senso territorial e organização em clãs os impelem á criar e desenvolver comunidades prósperas porém regidas com punhos de ferro.

Descrição Física

Os Minons constituem uma raça plural, com diversas etnias, cada uma com características próprias de acordo com a metade animal que abraçam. Apesar das grandes diferenças estéticas, todos os Minons compartilham de algumas características básicas, como altas estaturas médias, girando em torno de 2,00m de altura, formação corporal bem desenvolvida, com músculos bem definidos, corpo completamente coberto por pêlos e grande resistência à exercícios e esforço físico, tendendo a viver de 100 à 150 anos. Os membros inferiores são como a sua contraparte animal, enquanto os superiores são como humanos, ainda que apresentem garras na maioria das etnias. Vale ressaltar que os Minocórnios e Minotauros possuem cascos, enquanto Minoleos e Minolúpus possuem patas. São considerados criaturas médias para todos os efeitos de jogo, utilização e custos de equipamento. A raça possui membros dos gêneros masculino e feminino, porém tem a particularidade de conseguir se reproduzir normalmente quando se relacionam com humanos, elfos e anões. As crias porém, quando essas relações geram fruto, são conhecidos como Minauros, que constituem uma raça completamente nova com características próprias.

História

Os Minons são criação de Sarin, Deusa da Natureza, durante a Segunda Criação. O Intuito da Deusa quando os criou era de que servissem de protetores dos animais que representam, porém, os Minons se mostraram muito mais inteligentes e dessa forma, rapidamente se desvencilharam de sua herança animal para desenvolver ambições e necessidades além dos domínios da deusa. Ainda assim, cultuaram e veneraram Sarin exclusivamente durante toda a Segunda Criação, e por milênios na Terceira.  

Especula-se que durante a Segunda Criação existiam muitíssimas mais espécies Minons do que as conhecidas nos dias atuais, porém estes provavelmente foram dizimados durante a Guerra Primordial e não foram resgatados na Terceira Criação. Em Akheron, viveram por milênios sob a proteção de Sarin em vários pontos do planeta, mas principalmente, nas Grandes Florestas de Hastur.  

Os primeiros focos de migração dos Minons, deixando as florestas e iniciando o desenvolvimento de comunidades se deu em Hastur, durante o "Chamado das 5 Tribos", quando Valron, Deus da Força, agiu pessoalmente na conversão dos Minons com o intuito de expandir seu culto dentre os membros da raça, que julgava dignos de sua proteção. Liderados por Uhr Farran, um Ancião Minoleo, as cinco tribos fizeram a peregrinação que os levariam até a região que nomearam de o Punho de Uhr, em Anchalaghon.  

Quando Uhr fundou a cidade que nomeou com o próprio nome, a região era dominada por Keradhys, um reino humano decadente, enfraquecido pela guerra civil e que não tinha poderio militar suficiente para manter intactas todas as suas fronteiras. Apesar disso, a chegada dos Minons fez com que rapidamente os conflitos internos de Keradhys fossem finalizados, e os Minons rapidamente se viram alvo dos exércitos humanos locais. Uhr se provou rapidamente ser, além de visionário e líder nato, um impecável estrategista militar, e obteve vitórias decisivas em pontos chave da guerra, dominando vilarejos e portos de Keradhys e utilizando rapidamente os recursos capturados para fortalecimento das tropas Minons. A Cidade de Uhr, por sua vez, cresceu rapidamente com a chegada frequente de outras tribos Minons de outras partes de Akheron que também ouviram o chamado de Valron, e Keradhyr caiu após doze anos de guerra contra os Minons. A capital do reino humano foi cercada e a pouca população civil que sobreviveu recebeu passe livre pelo canal de Viacon em direção ao reino humano de Sutheron. As ruínas da cidade foram abandonadas pelos Minons, despojadas de qualquer riqueza que estes encontraram, e assim ficaram por séculos até a chegada dos Elfos Negros após a Guerra da Intolerância

Após a morte de Uhr Farran, seus descendentes continuaram com seu legado de expansão e vitórias, e a cidade de Uhr cresceu até a formação do atual Império Uhr, cuja expansão atualmente está estagnada devido aos conflitos no oeste com Razan, o Reino dos Sauróides e ao norte e centro de Anchalaghon com Iorth, o Reino Orc das Treze cidades. A guerra em dois frontes colaborou para que o Império Minon voltasse suas atenções para as fronteiras oeste e norte e diminuí-se a vigilância sobre as ruínas de Keradhyr à zero. 

Sociedade

Os Minons tendem à viver de forma civilizada, em sociedades patriarcais e com grande apelo sexista, onde os machos tem direitos e poderes muito além de suas contrapartes femininas. Defendem leis baseadas no princípio da força, e é comum que suas sociedades sejam fundamentadas em modelos de produção escravagistas. Consideram praticamente todas as outras raças inteligentes como mais fracas, e muito comumente não exitam em entrar em conflito aberto com qualquer reino ou sociedade de outros seres por terras ou recursos importantes. 

Séculos de conflitos fizeram dos Minons peritos nas artes da guerra e nas ciências que envolvem à produção de armamentos e manutenção de seus domínios. Dominam artes avançadas de mineração, manipulação de cobre e ferro, e técnicas de irrigação e produção de alimentos em massa. 

A Escravidão é tida como prática comum, e em muitos casos não somente de seres de outras raças. É de praxe encontrar Minons trabalhando para semelhantes em troca de pagamentos de dívidas financeiras ou de honra. Tendem geralmente à tirania, com reinos e cidades lideradas por grandes estrategistas e políticos, sempre seguindo rígidos porém simples códigos de leis, com pouca liberdade individual mas grande estabilidade para aqueles que as seguem e segurança para seus reinos.

Etnias

Minocórnios

Os Minicórnios apresentam corpo com características híbridas de elfos e equinos. Apesar do nome, são raros aqueles que tem em sua contraparte animal os famosos unicórnios, sendo mais comuns as variantes com características de cavalos, zebras e asnos. Vivem em pequenas tribos, geralmente constítuidas de poucos clãs que seguem juntos há séculos. São exceção entre os Minons pois não acreditam na supremacia da força, e gozam de igualdade entre os sexos, sendo que muitas de suas tribos são lideradas por mulheres anciãs. Cultuam quase que exclusivamente Sarin, a Deusa da Natureza, e aceitam com facilidade elfos em suas comunidades. Preferem viver próximos à planícies, e sempre que a presença de outras tribos Minons ou outros seres se faz muito próximas, preferem migrar para outros locais ao invés do conflito. Acredita-se que uma das Cinco Tribos que ouviram o chamado de Valron era de Minocórnios, porem atualmente não se vê membros desta etnia Minon em posições de poder no Império Uhr, ainda assim, são numerosos dentro do Império.

Possuem cascos ao invés de pés e mãos sem garras. Apresentam estaturas tão altas quanto os Minotauros, porém comumente tem corpos mais leves e podem alcançar maiores velocidades em corridas que as demais etnias.

Minoleos

Os Minoleos apresentam corpo com características híbridas de homens e felinos. A variante mais comum da raça são os Homens-Leão, como são amplamente conhecidos, porém existem variantes com características de Tigres, Panteras, Linces e outros felinos. Temidos por sua fúria em batalha e respeitados pela grande inteligência, são adição valiosa em companhias de todo tipo, muito comumente contratados como guarda-costas e conselheiros por comerciantes e todo tipo de pessoa com recursos suficientes. Amam disputas, demonstrações de poder e força e são dotados de ambições tão fortes quanto qualquer humano. Membros desta etnia se destacaram ao longo da história Minon nas artes, política, guerra e ciências. Uma das principais figuras Minons em Akheron, o Grande Ancião e General Uhr Farran, era Minoleo. São a segunda etnia mais numerosa no Império Uhr, perdendo somente para os Minotauros em número de habitantes, porém, detém maiores extensões de terra e influência política que seus principais rivais. Os Minoleos também são responsáveis pelas atuais mudanças religiosas dentro do Império, pois foram os primeiros à se converterem ao culto de Argo, o Deus da Guerra.

Possuem patas ao invés de pés, e tem garras nas mãos que podem ser usadas em combate, e no que perdem em altura para os Minocórnios e Minotauros, compensam em capacidade intelectual mais aguçada e maior facilidade para o tato diplomático.

Minolupus

Os Minolupus são seres híbridos de homens e canídeos, nomeados através da variante mais comum, que divide características de lobos, porém, são muito comuns variantes com características de raposas, chacais, coiotes e cães em geral. Enquanto Minoleos e Minotauros geralmente competem acirradamente por poder, os Minolupus são largamente conhecidos por investirem seus recursos em subterfúgio, trocas de favores, espionagem e todo tipo de intriga e política. Ainda assim, são conhecidos por um extremo senso de lealdade para com suas causas e crenças. São a terceira mais numerosa etnia Minon dentro do Império Uhr, e apesar de não terem tanta influência direta no governo central, possuem uma rede de intrigas tão profunda que muitos acreditam que são eles quem movem as peças dentro da política imperial. 

Possuem patas ao invés de pés, e garras afiadas nas mãos que podem ser usadas em combate. São mais leves e agéis que os demais Minons, com capacidade intelectual tão aguçada quanto os Minoleos. 

Minotauros

Os Minotauros são seres humanóides híbridos humanos e bovinos, possuindo variantes com características de bois, búfalos, bisontes, auroques e antílopes. Seres de força extrema, eles foram o principal alvo de Valron durante o chamado, e o número de tribos de minotauros que se converteram ao culto do Deus foi enorme. São a etnia Minon mais comum no Império Uhr, com largos domínios e grande poderio militar. Assim como seus principais rivais, os Minoleos, os Minotauros amam demonstrações de poder e força, assim como possuem uma facilidade natural para organização, localização e logística. Atualmente são os principais devotos de Valron, o Deus da Força, se opondo energeticamente à conversão dos Minoleos à Argo, o Deus da Guerra.

Possuem cascos ao invés de pés e mãos sem garras. Atingem altas estaturas e desenvolvem corpos bem constituídos com grande força e massa muscular. Suas características físicas excepcionais fazem dos Minotauros a linha de frente dos exércitos Minons.

Minursus

A etnia menos numerosa dentre os Minons, os Minursus são humanóides híbridos homem e urso ou pandas. Dificilmente encontrados fora das Grandes Florestas de Hastur, muitos ainda vivem protegendo comunidades de ursos conforme o desígnio de Sarin. O Império Uhr conta com pouquíssimos membros dessa etnia Minon, e sua influência na política do império é quase nula, visto que suas tribos não se dedicam às intrigas, política e disputam por força e poder como os outros, investindo seus recursos no trato aos Deuses e demais estudos.

Possuem patas ao invés de pés e garras nas mãos que podem ser usadas em combate. Atingem as mais altas estaturas dentre os Minons, e possuem corpos ainda maiores que os Minotauros, o que lhes rende menor agilidade e velocidade que os demais. Ainda assim, são guerreiros formidáveis quando se dedicam à profissões marciais.

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.